Entenda quais são as diferenças entre Lato Sensu e Stricto Sensu

Turbinar o currículo é essencial para quem quer se destacar no mercado de trabalho, e uma excelente forma de fazer isso é fazer uma pós-graduação. Mas, antes de escolher um curso, é muito importante saber que o Ministério da Educação reconhece dois tipos de pós-graduação (lato sensu e stricto sensu), que englobam diferentes formações.

Sabendo disso, seu primeiro passo deve ser pesquisar as possibilidades para identificar qual se adequa mais às suas expectativas. Mas também é preciso observar, por exemplo, quanto tempo você pode dedicar aos estudos e quais são seus objetivos profissionais. Dessa forma, é muito mais fácil selecionar a pós-graduação perfeita.

O que é pós-graduação lato sensu?

A expressão “lato sensu” vem do latim e significa “sentido amplo”. Essas pós-graduações incluem cursos que ajudam a aprofundar seus conhecimentos em uma determinada área de atuação e são mais voltadas para o mercado de trabalho. Sendo assim, ajudam a conhecer mais detalhes sobre uma determinada função ou sobre um campo profissional.

De acordo com as diretrizes do MEC, esses cursos devem ter, no mínimo, 360h de duração, que podem ser divididas entre aulas presenciais e à distância. Além disso, pelo menos 50% do corpo docente deve possuir diploma stricto sensu. Ao final, os estudantes devem apresentar um trabalho de conclusão para depois receber o certificado.

O que é pós-graduação stricto sensu?

Assim como “lato sensu”, a expressão “stricto sensu” também vem do latim e significa “em sentido específico”. Com isso, já fica claro que esse tipo de pós-graduação vai fazer você mergulhar em um tema profundamente. Por isso, pode exigir mais dedicação e nem sempre é conciliável com o mercado de trabalho.

Essa categoria inclui os cursos de mestrado e doutorado. Ambos são perfeitos para quem quer seguir carreira acadêmica e realizar pesquisas. Também são uma ótima alternativa para ascender na carreira ou garantir uma promoção, principalmente se seu emprego garante gratificações por qualificação.

Segundo as regras do MEC, o mestrado deve ter duração de 2 a 3 anos e o doutorado de 4 a 5 anos. Além disso, todos os professores vinculados aos programas devem possuir diplomas stricto sensu.

Ao longo do curso, os estudantes cumprem créditos de disciplinas obrigatórias e eletivas e participam de atividades de pesquisa, o que inclui a participação em congressos. Ao final, é necessário apresentar uma dissertação ou tese, que deve ser defendida e aprovada por uma banca de professores especializados na área. Aqui na UMJ possuímos especializações em diversas áreas de atuação,

Depois de entender as diferenças entre lato sensu e stricto sensu, que tal encontrar a pós-graduação perfeita para você? Na UMJ, oferecemos especializações, mestrado e doutorado. Acesse nosso site e confira as opções!